Ao longo de três semanas, companhia está colocando 400 mil alevinos em seus reservatórios na região

 Dando sequência ao cronograma de soltura de peixes nos reservatórios de Ilha Solteira e Jupiá, nesta quarta-feira (9) a CTG Brasil realiza mais uma ação – desta vez na Prainha Municipal de Santa Albertina, onde serão colocados 40 mil peixes.

Peixamento em Jupiá  (8)

 

Ao longo de três semanas, a concessionária das usinas está distribuindo 400 mil peixes jovens das espécies nativas curimbatá, piapara e pacu-guaçu nos lagos das duas hidrelétricas. Iniciadas em 24 de julho, as ações prosseguem até 11 de agosto em seis pontos aprovados pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais), a partir dos quais os peixes se dispersam pelos reservatórios e afluentes ampliando o estoque pesqueiro e contribuindo para manter a biodiversidade na região.

 

Em Santa Albertina será realizada uma soltura educativa, em que o público convidado recebe explicações sobre o programa de manejo pesqueiro da CTG Brasil e a importância do repovoamento para o ecossistema e as comunidades ribeirinhas. Esse atendimento é realizado por uma equipe multidisciplinar da empresa, que reúne engenheiros agrônomos, biólogos, veterinária e técnicos de Meio Ambiente.

Peixamento em Jupiá  (5)

Participam da ação 66 crianças, de 9 e 10 anos, alunas da EM Américo Peres Navarrete, de Santa Albertina. Também são esperados representantes da Prefeitura Municipal, Polícia Ambiental do Estado de São Paulo, Cati (Coordenadoria de Assistência Técnica Integral) e da colônia dos pescadores Z-12, de Santa Fé do Sul.

Peixamento em Jupiá (2)

O gerente de Meio Ambiente da CTG Brasil, Rogério Marchetto, conta que a empresa utiliza esse programa de manejo pesqueiro para também promover educação ambiental. “As solturas são abertas à comunidade, já que é responsabilidade de todos se engajar na preservação do meio ambiente. Por isso, a participação da sociedade é estimulada e valorizada pela CTG”, justifica.

 

De acordo com o gerente, até o final do ano 2,1 milhões de peixes poderão ser soltos nos reservatórios de Jupiá e Ilha Solteira, inclusive de outras espécies nativas importantes para as comunidades ribeirinhas, como piracanjuba e dourado, “mais desafiadoras para serem produzidas em cativeiro”. A empresa informa que a meta anual é de 2 milhões de peixes e que dará sequência ao repovoamento também nos próximos anos.

 

Peixamento em Jupiá (3)

CTG Brasil

Criada em 2013, a CTG Brasil é uma subsidiária 100% controlada pela China Three Gorges Corporation. Com investimentos em 17 usinas hidrelétricas e 11 parques eólicos, o portfólio da CTG Brasil hoje tem uma capacidade total instalada de 8,27 GW.  A CTG Brasil conta com a dedicação de seus talentos locais e está comprometida em contribuir com matriz energética brasileira, pautada pela responsabilidade social e respeito ao meio ambiente.

Para mais informações: www.ctgbr.com.br